Categories

Most Popular

5 dicas para cuidar bem do seu gatinho e fazê-lo viver mais!

5 dicas para cuidar bem do seu gatinho

Ter um gatinho feliz e esbanjando saúde é o sonho de todo tutor, não é mesmo? Quem é apaixonado pela sua bolinha de pelos deseja que viva ao seu lado por muitos e muitos anos… Brincando, pulando, dando mordidinhas e piscadinhas de amor!   

Você sabia que em média, os gatos vivem por até 20 anos? Mas para que isso aconteça é preciso ter alguns cuidados!  

Por isso, temos algumas dicas para o seu bichano ter uma vida mais vida longa, saudável e cheia de alegrias!

Dica 1 – Seu gatinho precisa de uma boa alimentação

Assim como para nós humanos, a alimentação é um dos fatores mais importantes para boa vida do bichano! Cada animal possui a quantidade ideal de comida diária, isso depende muito do tamanho, idade e peso do animal. Sendo assim, você deve levar seu filho de patas ao veterinário para ele prescrever a quantidade ideal de alimento. 

Você também pode escolher entre comidas úmidas ou secas. No geral, a diferença dessa duas é o teor de água. Em nosso artigo: “Ração úmida ou seca: qual a melhor para o meu gato?” você pode encontrar mais informações sobre os dois tipos de comida

Outra opção de alimentação para os bichanos, é a alimentação natural. Para esse tipo de alimentação, recomendamos que o tutor tenha tempo e paciência para esses cuidados. Pois requer maior disposição para cuidar do animal.  

Petiscos específicos e vitaminas também pode ajudar o gatinho que está com alguma deficiência de nutrientes. Nesse caso, o recomendado é visitar o veterinário para que ele possa indicar as melhores opções para o seu filhote! 

Sempre utilize ração ou alimentos produzidos pelas empresas de nutrição de cães e gatos. Esse tipo de alimentação é certificada, balanceada e leva em conta as características do animal.  

Lembre-se: comida de humano é de humano, e não de pet! 

Jamais ofereça comida caseira, petiscos em excesso ou os alimente com leite. Qualquer tipo de refeição que não é específica para os gatos podem se tornar um perigo. Sem contar que grandes quantidades de alimento ao longo prazo, podem desenvolver no pet vários problemas de saúde, entre eles a obesidade.

Dica 2 – Exercícios 

Os gatos são animais que passam a maior parte do dia dormindo, porém eles também precisam se exercitar e gastar energia! Embora eles se exercitem sozinhos em casa, é importante lembrar que nem todos os bichanos são assim, alguns preferem ficar no canto dele.  

Nesses casos, o ideal é que você perceba qual a hora do dia o seu filho de 4 patas está mais ativo e tire um tempinho para brincar com ele, assim ele irá queimar energia e ainda estará criando um laço maior com você!  

A atividade física nos gatos pode ajudar o felino com: 

– Prevenção de obesidade;
– Força muscular;
– Prevenção com problemas ósseos e musculares.

Dica 3 – Visitas frequentes no Veterinário para cuidar da saúde

Check-ups com o veterinário uma vez por ano ou de 6 em seis meses é fundamental para que seu gatinho realize consultas e exames para evitar doenças inesperadas. 

É o veterinário que também vai indicar um cronograma de vacinação, a vermifugação e os remédios contra pulgas e carrapatos.

Uma das alternativas mais importantes para proteção da saúde do seu gatinho é manter a vacinação em dia, ela irá proteger seu filhote contra doenças infectocontagiosas.  

Outro ponto para ficar atento é ter a vermifugação do animal em dia! Uma das doenças mais comuns entre os animaizinhos de estimação são os vermes, eles causam muito desconforto ao animal, por isso é importante tomar cuidado!  

O controle de carrapatos e pulgas não deve ser esquecido, pois esses parasitas podem transmitir diversas doenças para os nossos filhos de patas, ainda mais se ele tiver acesso à rua!  

Algumas doenças como linfoma, insuficiência renal crônica e diabetes são comuns nesses animais, por isso fique atento a alguns sintomas como: o vômito, a baixa ingestão de alimentos, diarréia, dificuldade para respirar (os felinos não respiram de boca aberta), mudança de comportamento, miado exagerado (principalmente se o seu filho de 4 patas é mais quietinho), falta de higienização e a perda de peso. Se o seu bichano apresentar alguns desses sintomas, leve-o ao veterinário para que o médico possa examinar e identificar o que está acontecendo com o pequeno!

Dica 4 – Espaço seguro e adequado para viver

Reserve um cantinho bem aconchegante para seu animal de estimação e deixe a casa pronta para recebê-lo. Além de se sentir bem no seu novo lar, ele precisa viver longe de perigos!

A primeira dica é proteger a residência, para evitar acidentes domésticos ou a fuga do seu animal. A rede de proteção é uma ótima alternativa para isolar janelas, sacadas de varandas e portas. Especialmente para quem precisa se ausentar por longos períodos, mora apartamento ou casa acima do segundo andar. 

Então, esteja alerta e guarde em local seguro: plantas tóxicas, produtos químicos, itens de limpeza doméstica, cosméticos, objetos pequenos, pontiagudos ou cortantes.

Dica 5 – Brincadeiras e muito carinho 

O peludinho precisa de muito amor e carinho. As brincadeiras são importantes ao seu pet assim como os cuidados de higiene e saúde.  

Além de distrair, tirar o estresse também é ótimo para o bem-estar do animal. Também é um momento em que o tutor pode interagir com o bichinho. 
Gatos gostam de brincar arranhando os móveis ou puxando fios. Para evitar esse problema você pode comprar as plumas, bolinhas de ping-pong, as caixas, ratinhos de peluche, arranhadores, barbantes, cordas, entre outros.  

Agora você já conhece os cuidados básicos que o seu pet precisa, aproveite para passar mais tempo com ele!  

    Deixe um comentário

    Your email address will not be published.*