Categories

Most Popular

Você sabe o que são cães braquicefálicos?

cães braquicefálicos

Você sabia que cães braquicefálicos são animais de focinho curto? E que eles precisam de muitos cuidados com a saúde, especialmente em épocas mais quentes?

A síndrome braquicefálica é uma condição patológica que afeta cães e gatos de nariz curto, o que pode levar a problemas respiratórios graves. Por isso, a saúde desses bichinhos devem receber muita atenção de seu tutor!

Os cães braquicefálicos possuem uma abertura nasal muito pequena e uma certa dificuldade de respiração. Além disso, são as raças mais propícias a sofrerem “ataques de calor”.

Quais as raças de cães braquicefálicos?

Raças como Buldogue Francês, Pug, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Buldogue Inglês, Shih Tzu, Dogue de Bordeaux e outros aumigos com focinho achatado, são “braquicefálicos”.

As vias respiratórias superiores de um cão braquicefálico compromete sua habilidade de inspirar. Ou seja, em condições normais, isso não é tão grave a ponto de causar um problema.

No entanto, o tutor deve ter muita atenção e não deixar seu amiguinho peludo muito acima do peso ou sentir muito calor.

O seu filho de patas é um pet branquicefálico? Confira as orientações:

  • Evite caminhadas muito cansativas com o pet. Passeios antes das 9 horas da manhã e passeios noturnos são os ideais.
  • Prefira locais frescos e arborizados, como praças, parques e orlas.
  • Nos passeios SEMPRE leve água para dar ao cãozinho. Faça paradas no meio do caminho para ele não cansar tanto.
  • Banhos de piscina também são ótimas atividades, se não tiver em casa pode procurar por hotéis ou creches para pets que oferecem esse tipo de recreação. Mas antes, é bom se informar com o médico veterinário de sua confiança sobre esse assunto.
  • Produtos “refrescantes”, como os tapetes geladinhos são ótimos e podem ser encontrados em petshops.
  • Evite que seu cãozinho tenha sobrepeso, forneça sempre uma alimentação balanceada e com indicações de um médico veterinário.
  • Viagens de avião devem ser bem planejadas e com orientações de um veterinário pois a pressurização do avião pode dificultar a respiração desses cães. O recomendado é levá-lo dentro da cabine e não na parte especial para animais. Mesmo assim, se a viagem puder ser evitada é melhor para a saúde do seu filho de quatro patas.
  • Fique de olho no ronco do seu aumigo, caso perceba alguma diferença ou um ronco fora do normal procure orientação com profissionais veterinários.
  • Tenha sempre cuidado e nunca deixe seu pet muito tempo exposto ao sol ou dentro do carro.

    Deixe um comentário

    Your email address will not be published.*